quarta-feira, 6 de abril de 2011

FMI

Hoje é daquelas noites em que apetece dizer umas coisas. Mas vou deixar o José Mário Branco contar uma estória



10 comentários:

Rogério Pereira disse...

Hoje é o primeiro dia, dos restos da nossa vida...

Ferreira, M.S. disse...

Pois é, caro Folha Seca,
Isto já estava mal e agora vai de mal a pior - os partidos agora culpam-e uns aos outros mas quem se lixa no final...
um abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Quando há dias publiquei esta canção lá no CR, parece que estava a prever isto..

Isa GT disse...

Até parece que não se aprendeu nada com as outras duas vezes, mas bastava o bom senso, para saber que a gastar assim, era mais que previsível.
Há mais de um ano que falei nisso no meu blogue, mas as pessoas pensavam que a "torneira" nunca iria ser fechada... uma perfeita loucura, principalmente dos políticos, sempre à espera dos milagres da U.E.

Bjos

Pedro Coimbra disse...

Ando a deixar o mesmo comentário em vários blogues que sigo, Rodrigo.
O ilusionista disse que não queria.
Depois disse que não podia.
Até levar um berro dos banqueiros e ir a correr para fazer o que era óbvio que tinha que fazer.
E que podia fazer.
Mas, agora, em péssimas condições.

A.Tapadinhas disse...

Faz bem ouvir estas canções...

É preciso manter o optimismo!

Abraço,
António

flor de jasmim disse...

Publiquei estes videos em Janeiro, mas depois disso voltei a ter esperãnça e a sonhar. Hoje as palavras de José Mario dizem como me sinto. Não acredito mais principalmente porque existia alguém que poderia fazer algo se não se anulassem.
Beijinho

folha seca disse...

Minhas caras e meus caros
Este CD só foi editado integralmente uns anos largos depois do espectaculo.
Mas circularam cassetes com a gravação. Tive acesso a uma e quando o CD saíu comprei-o.
Não há uma só vez que oiça esta canção/declamação/grito que não acabe com os olhos rasos de lágrimas.
Sinto que não nos vão fazer agachar. Vamos lutar e não nos deixarmos vencer pelos "vendilhões"
Abraços

Pedro Coimbra disse...

Memórias de 1977.
Que agora revivemos.
Abraço

Fê-blue bird disse...

Este sim meu amigo é um verdadeiro hino!
Fiquei comovida!

Bjos