quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Malangatana

 Há nomes que nos vão ficando no ouvido. Sabemos que são Homens grandes, sabemos que deixaram obra. Pensámos que um dia os iríamos conhecer, como se o tempo não contasse e todos vivêssemos uma eternidade. Mas a lei da vida trai-nos e eles vão sem um dia lhe dar-mos um simples aperto de mão.

Muitos já foram, entretanto outros irão, outro dia qualquer será a nossa vez. Quantos gostaria de conhecer e uns breves segundos com eles conviver. Faz parte.
O homem parte. A obra fica. Frase que outras vezes já foi dita.
Até sempre Malangatana

5 comentários:

Fê-blue bird disse...

Quando parte uma alma assim de homem e de artista ficamos infinitamente mais pobres.
Até um dia!


Beijinhos

flor de jasmim disse...

Algo une e separa as pessoas, mas não existe força alguma que faça esquecer que por algum motivo um dia nos fizeram recorda-los.
Beijinho

Isa GT disse...

Uma certeza... nós também vamos!
Certeza esta que deveria ajudar a compreender melhor esta passagem e a partilhar melhor esta casa que serve só de passagem, no entanto, só se vêem egoístas que devem pensar... que são eternos

Só posso acrescentar que a partida de alguns... só nos deixa mais pobres.

Bjos

Eu, Meu Contrário e Minha Alma disse...

Não sei porque e de que morreu
que sei eu?
Talvez de tristeza...
como posso ter a certeza?

(rima triste, esta a do Rogério...)

Luís Coelho disse...

A lei da vida é feita de um modo que nem sempre se percebe. Os que partem, os que ficam e é bom não esquecermos os que sempre vêm vindo, nascendo e crescendo.
Seria de todo impossível estendermos um aperto de mão a todos os artistas. Muitos só são vistos depois de mortos. Alguns até foram condenados como criminosos.
Este que hoje nos falas tem obras muito belas.