terça-feira, 4 de janeiro de 2011

É preciso mudar. Por onde começar?

Num princípio de ano é normalmente tempo de fazer o balanço do anterior, arcar com as consequências do que correu mal, acertar as agulhas e definir metas.

Acontece que neste primeiro mês do ano de 2011 há eleições para o mais alto magistrado da Nação.
Para muitos de nós passa a mensagem de que nada vai mudar. Até porque erradamente se criou a ideia de que o Presidente da República, não tendo poderes executivos, pouco importa ser um ou outro, para mais quando as agências de sondagens já elegeram aquele que nos querem fazer crer ser o actual inquilino do Palácio de Belém a continuar a ocupá-lo.
Se nos resignarmos a esta ideia é evidente que assim será. Se não a aceitarmos, muito ainda poderá ser alterado.

Por mim acho que em termos dos órgãos de soberania há outras mudanças necessárias e urgentes. Acredito que há gente capaz de inverter o caminho sem escolha, por onde nos querem obrigar a continuar a circular.
Quando sentimos que há que arrumar a casa e dar uma valente sacudidela aos tapetes temos que começar por algum lado.
Por mim há que colocar no sítio certo o homem certo. Nenhum barco vai a bom porto sem o timoneiro adequado.

Aproveitemos esta oportunidade. A próxima está demasiado distante.

5 comentários:

flor de jasmim disse...

Sim se nos resignarmos a ideia que a informação social nos está a fazer crer, haverá muita abstenção e isso será uma das piores coisas que poderá acontecer em dia de eleições. É isso que muitos querem que nos convenção que não se muda de inquilino.Temos que acreditar que é possivél que estamos a tempo se salvar este país,é preciso acreditar que existe alguém capaz de acabar com o circulo que existe formado a olharem para o próprio umbigo. Eu estou nessa.
Beijinho

Flor do Liz disse...

É URGENTE mudar o rumo, não há tempo a perder. Ninguém pode decidir por nós.

Fê-blue bird disse...

Meu amigo.
Já o felicitei pela sua determinação e esperança, elas são contagiantes.
Eu também acho que é PRECISO E URGENTE MUDAR DE RUMO!

Beijinhos

Pedro Coimbra disse...

Cavaco vai ser reeleito.
E à primeira volta.
Porque a esquerda lhe deu a vitória espartilhando os votos.

Anónimo disse...

Nada disso.Quantos mais candidatos houver mais possibilidades há de tirar votos ao Cavaco.
E depois na segunda vota,se a houver cá estaremos para derrotar o candidato de direita,Cavaco Silva.Foi assim como Mario Soares na primeira candidatura.O problema aqui é outro é que o PS não parece empenhado em eleger Manuel Alegre e por sua vez a campanha está muito fraca.O PS até concordou com a mensagem do P.Republica de ano novo,quando este se apresentou em campanha