terça-feira, 3 de abril de 2012

"Em vez de me despedir em Abril, despeça-me em Março"

Uma explicação plausível sim senhor.

Já gora também podiam explicar o aumento do numero de mortos verificado nos últimos tempos, com o corte que o ministro da “Mota” ou lambreta, anunciou ir fazer nos subsídios de funeral.

"No decorrer da conferência de imprensa, Weiss disse que a evolução da taxa de desemprego nos primeiros meses do ano deixou a equipa da troika "um pouco surpreendida", admitindo que "ainda será preciso compreender melhor estes dados". As previsões da troika continuam a apontar para uma taxa de desemprego de 14,4% este ano, cujo valor, no entanto, já atingiu os 15%, de acordo com os dados divulgados ontem pelo Eurostat.

No final, em declarações a um grupo de jornalistas, o responsável europeu arriscou uma explicação, adiantando que os despedimentos podem ter sido antecipados a pedido dos próprios trabalhadores, para beneficiarem das regras do subsídio de desemprego, que foram modificadas a partir deste mês: "Pode até acontecer a pedido dos trabalhadores, que é claro que estão interessados em ter uma maior duração do subsídio de desemprego, que pedem 'em vez de me despedir em Abril, despeça-me em Março', pode ser isso".

E apesar de reconhecer não dispor de qualquer base científica para tal afirmação, não hesitou em avançar com um paralelismo: "Isto está sempre a acontecer, quando se aumenta os impostos sobre o tabaco, as pessoas começam a comprar cigarros, isto é um comportamento normal. Não temos quaisquer provas disso, mas avancei isso como uma das razões, porque como eu disse nós não entendemos completamente os números". LER MAIS

7 comentários:

Ferreira, M.S. disse...

Energúmenos...

Ferreira, M.S. disse...

Um abraço, Folha Seca!

acácia rubra disse...

Não me ocorre qualquer qualificativo.

Acabo de bloquear.

Beijo

Isa GT disse...

Claro que vamos chegar ao ponto da Grécia e depois de destruir a economia, provavelmente vão reformular a dívida, mas como, por cá, os problemas estão nos lobies que não largam nem os ossos, vejo tudo muito negro.

Bjos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estes tipos da UE também devem andar a beber demais. Ou então são filhos da mesma mãe dos que nos governam. Sem ofensa para a senhora, claro
Abraço

Rogério Pereira disse...

Esses energúmenos não entendem os números? E entendem o quê?

Luís Coelho disse...

As coisas que eles dizem....e o povinho acredita...
Vão ao hospital e pagam, os filhos andam na escola e pagam, queremos ir de viagem e pagamos...e ainda inactivos em casa pagamos...
Como se não bastasse, abrem as bocas para deitar fora a merda que têm dentro. Fazem-no despudoradamente e insolentemente. E mais não digo.
A minha revolta é grande por tanta incompetência, cegueira, irresponsabilidade...