terça-feira, 3 de maio de 2011

Tenho dúvidas e medo de me enganar...

Se o leitor(a) for daquelas pessoas que nunca tem duvidas e raramente se engana, aconselho a não ler este post. Não é por nada, mas arrisco-me a que a caixa de mensagens fique cheia de comentários a chamarem-me uma data de nomes feios e ando assim um bocado pró sensível.

A cerca de um mês de um novo acto eleitoral dei comigo a pensar (sim porque há coisas que têm que ser pensadas com tempo para não sair asneira) em quem é que vou votar?

Embora tenha muitas outras coisas em que pensar, não percebo bem porquê hoje assaltaram-me estas duvidas todas e pronto lá estou eu a tentar passar para o “papel” aquilo que me atormenta.

Candidatos a Primeiros-ministros já lá vão 3. Até o PCP também já admite (finalmente) Fazer parte de um governo. Como o pessoal anda danadinho para protestar (e não faltam motivos) é natural que o BE se limite a capitalizar esta vontade e não mostre vontade de integrar um qualquer Governo e o Louçã não se candidate a Primeiro-ministro.

Eu sou daqueles (confesso) que na Política já tive 2 amores ou seja, um foi mesmo amor, o outro nunca o chegou a ser. Como já estou a ficar assim pró velhote não me apetece muito meter-me em novas aventuras. Fazer as pazes com o primeiro Amor, acho que não dá. É que fui muito maltratado (psicologicamente, não chegou a ser fisicamente, embora não faltasse muito).

O segundo (o tal que nunca chegou a ser a sério) envaideceu-se demasiado e fez uma catrefada de asneiras que eu não gostei nada e ainda por cima quer obrigar-me a engolir 2 Sapos de uma só vez, 1 vá que não vá, agora 2 acho que não tenho estômago para isso e o Omeprazol aumentou bastante.

Naquele onde quem "manda"  andava nos negócios da reciclagem e o patrão o pôs a gerir o partido, não me seduz. Até porque acho que quem se mete no negócio da sucata, fica contaminado pelo lixos tóxicos.

O que tem um recém-anunciado candidato a Primeiro-ministro, nem pensar. Até porque tenho aversão a negócios submersíveis.

Votar por protesto. Não se coaduna com a minha forma de estar. Ficar em casa ou votar em branco, também não.

Eu sei que um amigo destas andanças resolve estas coisas com o “eu o seu contrário e a sua alma” mas como eu acho que já não tenho alma, não dá.

Pronto foi só um desabafo. É que estou mesmo à rasca para decidir. Como se não bastassem os outros enrascanços.

6 comentários:

Teófilo Silva disse...

Também estou com o mesmo problema. Sempre votei no mesmo partido político, mas agora está na altura de o mandar bugiar. Só os burros é que não mudam e confundem política com futebol.
Mas estou plenamente de acordo que escolher políticos para futuros governantes não é tarefa fácil. Quanto a mim a escolha por moeda ao ar...
Um abraço.

flor de jasmim disse...

Quando se deixa de acreditar é complicado,aqueles em que ainda se acredita o sistema não lhes da grandes hipóteses. Faz parte.
Beijinho

Pedro Coimbra disse...

Rodrigo,
Faça a sua consciência lhe disser para fazer.
Sem dar justificações a ninguém.

Vento Norte disse...

Meu Caro,
Estamos solidários à partida, somos nós e mais umas centenas de milhares de cépticos à procura de reencontrar a esperança.
Só os yes man, os candidatos e os candidatos a candidatos a qualquer coisa que cheire, não têm dúvidas. E provavelmente nem se vão enganar.
Uma coisa é certa, teremos que decidir.

Isa GT disse...

Eu desde que Sócrates passou a chefiar o PS nunca mais votei PS, excepto no Alegre mas isso não tinha nada a ver com o Pinóquio lol
Claro que não vou votar Coelho, para além da má impressão que me deu, as conversas da treta já não me convencem e detesto apostar em cartas fechadas... aquilo ainda me sai a roleta russa ;)
Quanto à raposita do Portas... que se meta no submarino e vá ao fundo lol
Na 2ª e na 3ªfeira ouvi muito bem o Jerónimo e o Louçã que, eu estando sem Partido até o Sócrates se reformar, até aqui tenho votado no BE agora ando naquela... vou ouvir as 20 medidas do Louçã e depois... ou BE ou PCP ou Branco lol
Mas como nunca votei branco e não consigo... não ir votar... vou ter mesmo que resolver o mesmo berbicacho lol

Bjos

Rogério Pereira disse...

É cedo para a aritmética eleitoral
É cedo para saber se o vento é sopro ou vendaval
É cedo para mudar radical
É cedo porque não é tarde para votar na verdade