terça-feira, 31 de maio de 2011

Dia do Pescador

Não sei porquê, mas hoje comemora-se o dia do pescador.

Se estivéssemos em campanha eleitoral para a Presidência da República e o actual Presidente fosse candidato de certeza que num dos centros piscatórios dos ainda existentes o dia de campanha, seria dedicado à pesca à laia de arrependimento pela malvadez que iniciou no que respeita ao abate de grande parte das embarcações de pesca.

Mas como Cavaco não está em campanha (directamente) parece-me que nenhum dos partidos em disputa eleitoral se lembrou deste dia.
Sabemos que Portugal é um dos Países do mundo com maior consumo per capita de pescado.
Sabemos também que temos uma das maiores áreas de domínio marítimo. No entanto também sabemos que mais de 80% do pescado consumido em Portugal é importado de todos os continentes, no entanto também sabemos que cada vez se pesca menos. Não é objectivo deste post aprofundar este tema, mas já agora dar o meu modesto contributo (embora duma forma desajeitada) para lembrar esta classe profissional.















O gráfico representa o número de embarcações totais registadas. Portugal
terá perdido, em 29 anos, quase 60% da frota total (pesqueira e de transportes) - fonte:PorData

O gráfico e respectiva legenda, foi surripiado ao Rogério Pereira

4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Obrigado pela citação, meu caro. Apenas deixo um pequeno reparo:
O expressivo gráfico, que dá conta de que hoje existe 40% da frota registada em 1982, inclui tambem barcos abatidos (ou vendidos) pertencentes à Marinha Mercante que hoje está reduzida à expressão mínima... A destruição deste aparelho produtivo está (também) na origem da actual dimensão da dívida e cuja responsabilidade deve ser imputável a todos os governos, desde aquela data.

Pedro Coimbra disse...

Rodrigo,
Aposto que o Postas se vai lembrar.
É terreno dele.
Abraço

Isa GT disse...

Dia do pescador, dia da criança... parece que estão a gozar com coisas sérias... deviam de se lembrar todos os dias e não uma vez ao ano.

Bjos

folha seca disse...

Ó Isa
Não é a brincar, mas hoje tambem se comemora o "dia sem cuecas".
Vá ao Rochedo do Carlos Barbosa de Oliveira ou ao Devaneios do Oriente do Pedro Coimbra e está lá tudo.
Abraço