quinta-feira, 12 de maio de 2011

Ode aos herdeiros políticos...

Surripiado à Fê Blue Bird em Só te peço 5 minutos
Ode aos herdeiros políticos.

Ganham aos catorze anos a primeira gravata, com as cores do partido que melhor os ilude.
Aos quinze, seguem a caravana.
Aplaudem conforme o cenho das chefias. São os chamados anos de formação.
Aí aprendem a compor o gesto, a interpretar humores, a mentir honestamente. Aprendem a leveza das palavras, a escolher o vinho, a espumar de sorriso nos dentes.

Aprendem o sim e o não mais oportunos.
Aos vinte anos, já conhecem pelo cheiro o carisma de uns, a menos-valia de outros, enquanto prosseguem vagos estudos de direito ou economia.
Estão de olho nos primeiros cargos; é preciso minar, desminar, intrigar, reunir.
Só os piores conseguem ultrapassar essa fase.
Há então os que vão para os municípios, os que preferem os organismos públicos. Tudo depende de um golpe de vista ou dos patrocínios à disposição.
É bem o momento de integrar as listas de elegíveis, pondo sempre a baixeza acima de tudo.

A partir do parlamento, tudo pode acontecer:
Director de empresa pública, coordenador de campanha, assessor de ministro, ministro, director executivo, presidente da caixa, embaixador na pqp!...
Mais à frente, para coroar a carreira, o golden-share de uma cadeira ao pôr-do-sol.
No final, para os mais obstinados, pode haver nome de rua (com ou sem estátuas), flores de panegírico, fanfarras e... Formol!

José miguel silva


Sobre o autor:
O poeta português josé miguel silva nasceu em maio de 1969, em vila nova de gaia, no distrito do porto. Publicou os seguintes livros de poesia: o sino de areia (gilgamesh, 1999), ulisses já não mora aqui (&etc, 2002), vista para um pátio seguido de desordem (relógio d’água, 2003), 24 de março (2004) e movimentos no escuro (relógio d’água, 2005).

5 comentários:

O Puma disse...

Se fosse assim

Galo de Barcelos ao poder

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
Descobri por acaso este vídeo onde
Antônio Abujamra que é conhecido no Brasil pela sua irreverência e pelo seu humor crítico em relação à sociedade, escolheu este texto magnífico de José Miguel Silva.
Portanto fez muito bem em o surripiar ;)

beijinhos

Anónimo disse...

Até parece que quem escreve assim, foi nado e criado nestas paragens da Estremadura.
Estava a ler e a ver desfilar o "grande" JPP que nos calhou em rifa na extinta Feira de Abril, ou o herdeiro de farmácia JMMedeiros, que até chegou a Sec. Estado sem ver um boi à frente dos olhos (sem ofensa, é só porque o rapaz é pitosga)
Resumindo, temos cá disso, para mal dos nossos pecados, mas a malta aguenta.

Pedro Coimbra disse...

Estava a ler e, mentalmente, a visualizar uma série de caras de gente que conheci.
De certeza acontece o mesmo com todos os que lêem este retrato fiel.

Fê-blue bird disse...

Desapareceu tal como o meu, mas como somos teimosos publicámos de novo ;)
Que grande susto o blogger nos pregou ;)
Beijinhos e bom fim de semana