sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Frustração

Frustração

Foi bonito
O meu sonho de amor.
Floriram em redor
Todos os campos em pousio.
Um sol de Abril brilhou em pleno estio,
Lavado e promissor.
Só que não houve frutos
Dessa primavera.
A vida disse que era
Tarde demais.
E que as paixões tardias
São ironias
Dos deuses desleais.

9 comentários:

Mery disse...

Lindo demais!
"Foi bonito o meu sonho de amor..."
O amor sempre é uma luz, que nos leva ao céu, ainda que nos faça sofrer.
Frustração!!!
Abraços da Mery.

Ives disse...

Olá, td muito lindo aqui, abraços

Luís Coelho disse...

O sonho do poeta foi bonito, bom demais, mas os deuses foram desleais.
Parece que cada dia pior e sempre a piorar..............

Carlota Pires Dacosta disse...

"E que as paixões tardias
São ironias
Dos deuses desleais."

Muito de verdade.

Beijo

Rosa dos Ventos disse...

Se todos conseguíssemos falar assim das nossas frustrações!...
Miguel Torga era um perfeccionista!

Abraço

ariel disse...

Muito bem escolhido, Folha Seca, Agosto é um mês de grande poetas portugueses!!!
Abraço

Ferreira, M.S. disse...

Caro Folha Seca,

Foi bonito, o tema escolhido... Torga com extremo tacto e sensibilidade para explicar a primavera que não foi, daí o uso da minúscula.

Passados tantos anos, a primavera chegou ao "depois verão" e agora? todos vemos! A Frustração que antes advinha apenas de um sonho... surge hoje de um pesadelo sem prazo para acabar...

Bom, mas isso são os percalços que a vida nos coloca. Nós precisamos de resistir e continuar, por mais ninguém, senão por nós mesmos.

Obrigado pelo momento!
Um abraço e votos de um feliz fim-de-semana!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Grande, grande, o Miguel Torga!
Não concordo muito que as paixões tardias sejam desleais, mas mesmo assim é um belíssimo poema.

Teófilo Silva disse...

Todos nós sentimos cada vez mais uma terrível frustração.
Um belíssimo poema de Miguel Torga.

Um bom fim de semana.

Um abraço.