sábado, 3 de dezembro de 2011

Nostalgia


Canção emblemática da Marinha Grande, por muitos considerada o seu hino. Aqui na excelente interpretação de Mário Godinho, incluída no seu álbum Canto à Marinha Grande, editado pelo próprio em 1989.

7 comentários:

acácia rubra disse...

Rodrigo

Quando eu tinha 9 anos e os meus Pais tinha vindo de férias ( de S. Tomé) proporcionaram-me ver quase todos os grandes monumentos da então Metrópole. Fui uma privilegiada!

Mas também porque fui visitar uma fábrica de vidro na Marinha Grande. Foi um deslumbre! Nunca mais esqueci.

Aqui há uns 10 anos, numa visita de estudo à Batalha, como sobrasse tempo, alvitrei um pulo a uma fábrica da Marinha Grande. Quase me caiu a Trindade em cima. Finquei pé porque era a Diretora da Turma e lá fomos. De novo me fascinei e, sobretudo, os alunos adoraram. O ver fazer o cavalo, no video,deixou-me cheia de saudades.

Aqui há uns cinco anos, numa loja estavam uns 'monos' que comprei. Acho que o dono até mos teria dado só para poder vagar as prateleiras. São uns galos e outros umas aves e uma jarra toda rendada, feitos em vidro de várias cores, lindos, lindos.

Talvez um dia faça um post sobre eles.

Vê como fui/sou uma privilegiada?
Conheci, vi e tenho memória... e coisas.

Bom Domingo.

Beijo

Rogério Pereira disse...

Fechou a fábrica grande
Também a pequena e a do lado
As mãos que eram vidreiras
se entregaram a outro fadário

É essa a nostalgia
o ter deixado de haver
o que há pouco ainda havia?

O Puma disse...

Marinha Grande

um cristal
mais forte que o seu brilho

BlueShell disse...

Uma boa voz, uma bela melodia e a letra tão espressiva: Vi como de faz um cavalo...vi a praia de S.Pedro, do ato o paredão por cima das piscinas, vi os trabalhadoes em luta, pleonos de razão e de força!
BElíssimo...tudo...

Obrigada..
BShell

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Um vídeo que é uma memória que não pode ser esquecida.
Como sabe tenho familiares aí, que foram vidreiros, em pequena visitei e vi fazer peças maravilhosas e tal como a amiga Acácia nunca mais esqueci essa nobre arte.
Pena que esteja quase tudo só na nossa memória.

beijinhos e boa semana

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Conheço bem a arte vidreira da Marinha Grande, mas desconhecia a música. Obrigado pela partilha, Rodrigo
Abraço

Pedro Coimbra disse...

Não conhecia.
Sempre a aprender.
Boa semana!!