sábado, 31 de dezembro de 2011

12 Desejos

Logo, quando soarem as 12 badaladas, respeitando a tradição vou enfiar de uma só vez pela garganta abaixo, uma dúzia de passas de uva, ou umas imitações tipo corintos ou sultanas e vou formular 12 desejos.
Como não dá para grandes pedidos dada a chata da crise vou tentar alinhavar uns 12 modestos desejos (sim porque não dá para me alambazar muito) e como não sou egoísta incluo neles o conjunto dos Portugueses (pelo menos os que merecem).

1-      Que a saúde nos não falte, porque isto de estar doente para além de ser chato e causar sofrimento, está a ficar muito caro.
2-      Que consigamos ter dinheiro para viver com o mínimo de dignidade e não nos gamem mais do que o que temos.
3-      Que não nos tornem um Povo ainda mais macambuzio e que o sorriso volte aos nossos rostos, acompanhado de uma esperançazita de que o novo ano, não seja tão mau como nos querem fazer crer.
4-      Que o Amor “alimento” essencial à sobrevivência de qualquer ser humano não nos falte.
5-      Que o pão não falte às famílias mais carenciadas, pois onde ele não há tudo ralha sem razão.
6-      Que não continuemos a ligar as nossas televisões e assistamos a guerras, assassínios em massa, fundamentalismos exacerbados com crianças, homens e mulheres a ser assassinadas e torturadas.
7-      Que os elevados gastos utilizados na guerra sejam canalizados para suprir carências inadmissíveis que parte da humanidade vergonhosamente ainda sofre.
8-      Que os políticos corruptos e incapazes sejam gradualmente afastados dando lugar a gente séria e capaz para que o destino da humanidade sofra uma inversão e não se caminhe para situações sem retorno.
9-      Que o sofrimento dos seres humanos não seja uma inevitabilidade e sobretudo que não continuem a querer-nos convencer disso.
10-   Que a justiça seja digna desse nome e que não continuemos a assistir a situações que a todos (ou quase) envergonha. Ou seja que se acabe de vez com a tal “justiça” de mão pesada para os pobres e altamente benemérita para os ricos.
11-   Que em Portugal no próximo ano seja corrigido o terrível engano em que parte dos Portugueses caíram e Portugal volte a ser um País independente e soberano e volte a ser dirigido por Portugueses que ponham os interesses do seu País e dos seus habitantes em primeiro lugar.
12-   Que em 2012 não nos deixemos acomodar e que o lamento e a reclamação passem daí. Que as pantufas aguardem e que cada um de nós faça aquilo que tem de ser feito.

        Pronto. Os meus desejos para 2012, sem qualquer ordem específica.

7 comentários:

Observador disse...

Permita-me, caro Rodrigo, que acrescente um desejo: que Portugal se volte a assumir como grande País que sempre foi.
Até uma determinada altura, ah pois.

Um abraço e bom 2012.

Mery disse...

AMÉM, AMÉM, AMÉM...*

Vai passar...*Portugal é uma grande Pátria, maior que tudo de mal que queiram fazer a Ele...
Um Viva, pois, a todos os portugueses*: Lutem ! Força!
Tenha boa Saúde e Paz no seu coração, abraços afetuosos de uma brasileira, que um dia irá morar aí, Terrinha do meu Pai querido.
Beijinhos da Mery*)

Isa GT disse...

São todos bons, suponho que até consegue uma maioria absoluta de apoiantes mas, o problema será sempre o individualismo das pessoas ou de grupos, ao pensar que ao resolver só a sua própria vidinha a vão poder resolver sem pensarem em se unir.
Acabamos sempre por nos andar a lixar uns aos outros e, por isso, não conseguimos resolver nada e há Quem se aproveite daquilo que devia acabar... o egoísmo... de só tentar resolver o meu problema em vez dos nossos problemas ;)

Bjos

joão l.henrique disse...

Só com a luta organizada e empenhada de todos lá chegaremos.

Boas entradas e um bom ano.

Sonhadora disse...

Meu amigo

Que todos esses desejos se concretizem.
Feliz 2012...pelo menos cheio de amor e paz.

Beijinhos
Sonhadora

Teófilo Silva disse...

Amigo Rodrigo, vim desejar-lhe um óptimo Ano 2012 para si e todos os seus ente queridos. Que este ano lhe conceda tudo o que deseja.

FELIZ ANO NOVO.

uM ABRAÇO

Luís Coelho disse...

A viagem já começou. Vamos cumprimentando aqui e ali os nossos conhecidos e amigos.

Que ninguém tenha pressa de fazer a viagem mais rápida. Que cada um vá saboreando cada dia, cada gesto, cada sorriso de paz, respeito e fraternidade.

Carregámos as nossas malas com tantos propósitos e desejos. Vamos trabalhar para que no final nos sintamos bem sem enjoos nem desilusões...missão cumprida.