terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Esta merda tem de acabar - Jacques Fresco


Surripiado aqui

11 comentários:

Rogério Pereira disse...

Através dessa árvore também se vê a floresta...

(o video está um espanto...)

O Puma disse...

Boa malha

Fada do bosque disse...

O do Movimento Zeitgeist??
É raro ver o seu nome mencionado. Muito bom o vídeo.
O pior de tudo é que não acaba... Hoje em dia os povos sabem menos do que se passa no mundo, do que no séc XIX. Incrível!

Carlos Albuquerque disse...

E tem mesmo!
Excelente, excelente vídeo!
Desconhecia-o.
De Jacques Fresco sei alguma coisa ligada, sobretudo, ao seu Projecto Vénus.
Também segui, mas mal, a sua passagem por Lisboa no ano passado.
Obrigado, Rodrigo, pela partilha.
Abraço

acácia rubra disse...

Excelente!

Obrigada.

Beijo

Janita disse...

Amigo Rodrigo,
Eram vozes destas que se precisavam ouvir gritar bem alto, em todo o mundo.
Vídeo excelente.
Grata pela partilha.
Um abraço grande.
Janita

carol disse...

Muito bom este vídeo. Já mo tinham enviado, mas vale sempre a pena revê-lo!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Acabei de ler há minutos um artigo de Anselm Jappe no Courier Internacional em que ele diz que o dinheiro se irá tornar obsoleto a breve prazo e voltaremos ao tempo das trocas directas de produtos e serviços. Lembrei-me, a propósito, das excelentes reportagens de Paulo Moura na Grécia ( têm sido publicadas no "Pùblico") onde já há muita gente a não usar dinheiro e a trocar bens e serviços. `Não sei se isso resolverá o problema, mas sem dúvida que esta merda tem de acabar...
Belíssimo video, Rodrigo. Obrigado pela partilha.

Pedro Coimbra disse...

Já conhecia, Rodrigo.
Curto, conciso, directo.
Está tudo dito.
Bom feriado!!

a interneta estupidifica né? disse...

tem?
e em que merda é que as moscas comem?
é que as merdas alternativas têm cheiro esquisito

a nossa merda pelo con trário é familiar
o qué nosso é bom

a interneta estupidifica né? disse...

eu cá troco a ponta de uma naifa
por uns bifes dos vossos lombis

que quem tem interneta geralmente tem fartos cabedais

mas tem poucos morfes para troca directa

são como os lírios dos campos

não fiam nem aceitam fiados