segunda-feira, 18 de julho de 2011

Um poema à segunda-feira

E Aprendemos
Após um tempo,
Aprendemos a diferença subtil
Entre segurar uma mão
E acorrentar uma alma,

E aprendemos
Que o amor não significa deitar-se
E uma companhia não significa segurança
E começamos a aprender...
Que os beijos não são contratos
E os presentes não são promessas

E começamos a aceitar as derrotas
De cabeca levantada e os olhos abertos
Aprendemos a construir
Todos os seus caminhos de hoje,
Porque a terra amanhã
É demasiado incerta para planos...

E os futuros têm um forma de ficarem
Pela metade.
E depois de um tempo
Aprendemos que se for demasiado,
Até um calorzinho do sol queima.

Assim plantamos nosso próprio jardim
E decoramos nossa própria alma,
Em vez de esperarmos que alguém nos traga flores.

E aprendemos que realmente podemos aguentar,
Que somos realmente fortes,
Que valemos realmente a pena,
E aprendemos e aprendemos...

E em cada dia aprendemos.

2 comentários:

mery disse...

"E EM CADA DIA APRENDEMOS"...

É verdade, eu aprendo com minhas desilusões, com meus erros, com as crianças com quem trabalho todos os dias, com minhas escolhas...é a vida.
Abraços da Mery.

Lua Nova disse...

Ele também disse:

-"Teria descoberto mais cedo que só o prazer nos livra da loucura."

O prazer em todos os seus aspectos não só o do sexo. O prazer simples de assistir o voo de um pássaro, a voz da pessoa amada, o riso do seu filho, ler um livro, saborear um prato exótico, ouvir uma ópera... ler um blog recém descoberto e especial.

Posso ficar? Gostei daqui.

Venha descobrir o prazer de saborear um chocolate quente no fim da tarde.
Beijokas.
Seguindo...