segunda-feira, 25 de julho de 2011

Até coro de vergonha...Correcção

Correcção: Como escrevi abaixo, não costumo dar grande atenção aos mails pretensamente de denuncia que vão aparecendo na minha caixa de correio. A este dei, não sem antes procurar conhecer a veracidade do mesmo. Contactei a pessoa que mo enviou. Consultei algumas fontes. Fiz alguns contactos. Para meu desgosto em todo o lado onde fui a informação era confirmada. Não! Há algumas verdades e mesmo assim desactualizadas. Percebi agora e graças a um comentário que aqui me foi deixado e que muito agradeço, que o principal objectivo era atingir uma figura Nacional com o carísma e prestígio de Jorge Sampaio. Aos acusados injustamente deixo as minhas desculpas tal como aos leitores a quem induzi em erro.
Quanto a mim, de facto sinto vergonha por ter alinhado numa calúnia e tomarei os devidos cuidados para que não volte a acontecer.
Quase diáriamente chegam à minha caixa de correios mails do tipo deste que hoje me chegou. Habitualmente não ligo muito, dado que alguns contém dados nem sempre verídicos. Habitulmente vão para o arquivo, mas este que era encimado por uma das minhas referências na democracia Portuguesa, fez com que pesquisasse mais o assunto. Não consegui apurar tudo, mas pelos vistos é verdade o que à frente se diz. Fico sem palavras e cheio de vergonha.

Fundação Cidade Guimarães"Folha salarial da Fundação Cidade de Guimarães

Folha salarial (da responsabilidade da Câmara Municipal) dos
administradores e de outros figurões, da Fundação Cidade de Guimarães,criada para Capital da Cultura 2012:

Jorge Sampaio - Presidente do Conselho de Administração:
14.300€ mensais + Carro + Telemóvel + 500€ por reunião

Carla Morais - Administradora Executiva.
12.500€ mensais + Carro + Telemóvel + 300€ por reunião

João B. Serra - Administrador Executivo
12.500€ mensais + Carro + Telemóvel + 300€ por reunião

Manuel Alves Monteiro - Vogal Executivo
2.000€ mensais + 300€ por reunião

Todos os 15 componentes do Conselho Geral, de entre os quais se
destacam Jorge Sampaio, Adriano Moreira, Diogo Freitas do Amaral e Eduardo Lourenço, recebem 300 ? por reunião, à excepção do Presidente (Jorge Sampaio) que recebe 500 ?.


Em resumo: 1,3 milhões de Euros por ano (dinheiro injectado pelo Estado Português) em salários. Como a Fundação vai manter-se em funções até finais de 2015, as despesas com pessoal deverão ser de quase 8 milhões de Euros !!!
Reparem bem: Administradores ganhando mais do que o PR e o PM !

Esta obscenidade acontece numa região, como a do Vale do Ave, onde o desemprego ronda os 15 % !!!

Ver Mais

10 comentários:

Rogério Pereira disse...

Não tem que corar... Tudo isso se enquadra na lógica do sistema (denunciado por Eugénio Rosa, no video que tenho em destaque)

Quanto aos números e nomes trago-lhe adicionalmente esta prosa:

"O acordo de rescisão foi negociado em reunião extraordinária do Conselho Geral, onde além de António Magalhães têm
assento figuras notáveis como Adriano Moreira, Eduardo Lourenço e Diogo Freitas do Amaral.

Indemnização pode sair cara

A saída forçada de Cristina Azevedo poderá custar à Fundação Cidade de Guimarães uma pesada indemnização, dado o
contrato da líder do Conselho de Administração só se extinguir em dezembro de 2015"

A pesada indemnização está já fixada em 300 mil euros...

Não core de vergonha. É o sistema...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há despedimentos que são verdadeiros negócios para os despedidos. Já não coro de vergonha, porque caso contrário estaria sempre encarnado ( excepto nos dias em que joga o meu FC do Porto).
Entretanto, o novo governo nomeou mais quatro administradores para a CGD, mas um deles (Nogueira Leite) já veio reclamar, porque quer ser vice-presidente. Ao que parece, esta tarde vão satisfazer-lhe o desejo.

folha seca disse...

Caros Rogério e Carlos
Deixo aqui um extracto dum post que escrevi recentemente.
Há gente que não me surpreende, agora não estava a ver Jorge Sampaio entrar numa destas.

"Agora uma coisa são os políticos que se entregam a causas e as servem. Outra coisa são os políticos que se servem dessas mesmas causas.
Infelizmente a nossa Democracia pariu uma geração de políticos que muito mais se aproveitam das causas que dizem defender do que as servem".

carol disse...

Uma vergonha! Uma indecência! E atrevem-se a tirar abonos de família a quem ganha 600 euros e a roubar 50% do subsído de Natal a quem muitas vezes espera por ele para pagar na livraria os livros da escola dos filhos!

Um nojo!

(Vim ter aqui pela "flor de jasmim" e gostei.

Um abraço

Carlos Albuquerque disse...

Caro Rodrigo:
Li, reli, e voltei a ler!
Não queria acreditar.
Nunca a asserção foi tão verdadeira: É um fartar vilanagem!
Choca-me, revolta-me, repugna-me, ver Jorge Sampaio metido nisto.
Em quem acreditar?
Não quero deixar que o fel extravase, mas, porra (desculpe a expressão)estou cada vez mais farto.
Que venha a revolução!
Um abraço

Pedro Coimbra disse...

Rodrigo,
Jorge Sampaio que acumula estas prebendas com a pensão e as mordomias que lhe são devidas por ter sido PR.
Meu car, há para aí muita gente com aura de asnto que, pouco a pouco, se irá descobrindo os escroques que são.
E que sempre foram.
Um abraço

heretico disse...

é a fartar vilanagem!

entre primos e primas-donas tudo se desculpa...

abraço

m. disse...

Caro amigo, também fiquei chocada mas vim a apurar no Facebook que não é mesmo verdade. Parece que Jorge Sampaio só recebe 350 euros por cada reunião a que vai, dos quais paga IRS.
Isto está mal mas querem deixar-nos loucos; quando a verdade não basta, invente-se uma mentira.
Cumprimentos

folha seca disse...

Cara M.
Como escrevi no post, estes mails nem sempre trazem informações veridicas.
Vou confrontar com o que e quem consultei e naturalmente assumirei o erro.
Como disse, Jorge Sampaio é para mim uma das referências da Democracia Portuguesa. Seria de facto uma grande desilusão.
Vou procurar mais e farei um post sobre o assunto.
Agradeço o seu esclarecimento.
Cumprimentos

m. disse...

Caro Rodrigo, um dia vai-me acontecer a mim. Espero que, nessa altura, esteja atento e me possa então ajudar a fazer a correcção.
Cumprimentos.