segunda-feira, 11 de julho de 2011

"Poetas não fiquem calados"

Zeca Afonso
Meu irmão
Aqui vou-te recordar
Foi com a tua canção
Que vi tropas a marchar
Para libertar Portugal

Com alegria marcharam
Foi uma alegria total
Sangue não derramaram
Portugal já era livre

Grita o povo com alegria
Vi lágrimas a correrem
Em muitos rostos cansados
Abraços…risos…nostalgia

Para muitos alegria
Para outros tristeza
Em Abril foi nesse dia
Que se teve a certeza
Que jamais tornaria
Portugal amordaçado
Eram risos e alegrias
Em muitos rostos estampados

Vivas a Portugal
E também a seus soldados
Libertamos Portugal
Não vamos ficar calados

Pois não queremos voltar
A ter Portugal amordaçado
Viva Portugal de Abril
Poetas não fiquem calados

10/04/2007
Edyth Teles de Meneses

2 comentários:

Ana Paula Fitas disse...

Ninguém cala a Poesia... porque, se calada, não se cumpre!... e a nós, a todos nós, cabe o papel de a transportar, de a dizer, de a escrever e lhe dar voz :))
Abraço.

mery disse...

Linda a poesia, sou brasileira, mas amo Portugal, a Pátria do meu pai...
Beijos do Brasil/ Mery do Rio de Janeiro.