quarta-feira, 16 de março de 2011

Demito-me


Há dias em que sentimos que há uma imensidão de coisas para dizer. Todos nós, certa ou erradamente temos algo para opinar.
Mas também podemos parar e ouvir um pouco. Talvez até vestir uma personagem diferente da habitual. Não, não se trata de pôr uma mascara e muito menos enfiar a cabeça na areia. Trata-se apenas de parar para pensar, para que a confusão instalada não nos limite o  racíocionio.

3 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Naverdade andamos todos a precisar de parar uns momentos para pensar. A começar porq quem nos governa e quer governar.

Pedro Coimbra disse...

Eu não me demito.
Recuso demitir-me, Rodrigo!!

Fê-blue bird disse...

Eu não me demito mas demitia-os sem problemas!

Bjs