quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Tomar Partido!

Quando o ano passado foi convocada uma manifestação para o dia 12 Março por um movimento que surgiu no facebbok, cujo nome foi inspirado por uma canção dum grupo de música popular, não fiquei muito entusiasmado. Alguma concentração na ideia de que havia uma “geração à rasca” desvalorizando outras gerações cuja vida foi sempre uma enrascada e o continuava a ser, levou-me até a omitir opiniões pouco “simpáticas” com o movimento.

Hoje não tenho qualquer dúvida. A vida de grande parte dos Portugueses independentemente da geração a que pertence, degradou-se. As medidas que diariamente se tomam e as que insidiosamente se vão conhecendo, vão tornar a vida da maioria do nosso Povo insuportável. É tempo de tomar partido e dizer alto e bom som: Basta!

Que as várias gerações afectadas já e as que o vão ser no futuro. Que os partidos políticos que se têm manifestado contra as medidas que tendem a levar o País à “desgraça” que os eleitores da coligação de direita no poder que foram enganados, pois não foi isto que lhe prometeram, que o principal partido da oposição se deixe de tibiezas e cumpra o seu papel, que as centrais sindicais independentemente da sua tendência, percebam que o seu verdadeiro papel e razão de existência, é a defesa dos trabalhadores.

Que ninguém fique indiferente. Mesmo que não possam estar na manifestação, há sempre uma forma de lhe manifestar apoio.

Sábado 15 de Outubro a Democracia sai à Rua!

8 comentários:

Rogério Pereira disse...

Lá estarei a fazer
:-((
a esta politica e
:-))
a dias melhores

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
Neste momento estou tão pessimista e apreensiva acerca do futuro do nosso país, que tenho que tomar posição, coisa que já tinha desistido de fazer até por motivos de saúde.
A situação está de tal maneira grave que é urgente a nossa união.
Se participei na manifestação à rasca pelos meus filhos, é imperioso que me manifeste também nesta, por eles e por todos nós.
O meu abraço solidário.

alma de pássaro disse...

Infelizmente não poderei ir,mas se apoio moral também contar... Então o meu é a 100%!
Beijinho

carol disse...

Concordo!
Todos à manif!!!

Pedro Coimbra disse...

O Nicolau Santos falavo ontem num nível de vida semelhante ao de 1975
Um ano de muito má(s) memória(s)
Abraço

Carlos Albuquerque disse...

Caro Rodrigo:
Estamos juntos nesta causa. Reproduzo o comentário deixado nos blogues das nossas Amigas Rubra acácia e Fê.
Estamos juntos nesta causa. Reproduzo o comentário que deixei no blogue da nossa Amiga Acácia rubra:

["PARA A RUA,JÁ!
PARA A RUA,JÁ!
Nunca me enfileirei no rebanho, não o farei agora.
BASTA, como diz a nossa Amiga Fê!
Não há muito tempo um espectador dum canal televisivo disse, a propósito do novo aumento da electricidade: "É tempo de pegar em armas e darmos cabo deles todos!".
Que a arma seja a voz da nossa indignação; que a arma seja a presença do nosso corpo nas ruas.
Que a voz e o corpo nos não doam, e se doerem, pois que doam.
Roubo-te as palavras:"Prefiro ser cadáver a enfileirar no rebanho"].
Um abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A minha posição é muito idêntica á sua, caro Rodrigo. Concordo, por isso, com o que aqui escreve e amanhã lá estarei. Talvez não demore muito o tempo em que tenha de voltara fugir, enquanto a polícia de choque ia no meu encalço.
Às vezes, é bom recordar outros tempos, para que ( especialmente os mais jovens, que escarnecem do Estado Novo), percebam o que custou a Liberdade.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

À sua, evidentemente