sábado, 15 de outubro de 2011

O que faz falta! - Zeca Afonso

8 comentários:

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Caro Folha Seca,
Zéca Afonso estava bem certo em tudo aquilo que dizia e passava a palavra via musical.
O que faz falta em Portugal é termos pessoas sérias, que'a justiça funcione, sem olhar a posições sociais, que os políticos deixem de ter as regalias que tem, o que faz falta é comida, educação, o que faz falta ao povo portugês é ter um melhor nível de vida, o que não faz falta alguma é a corrupção e a má governação que temos tido desde o 25 de Abril.
Granda Zeca.
Abraço amigo

Teófilo Silva disse...

Estou de acordo com o comentário anterior. O Zeca era um grande cantor de música de intervenção. Adoro todas as suas canções. A última vez que estive com ele foi aqui perto, mais precisamente no Santo António da Neve.

E agora está outra vez a fazer falta, avisar a Malta.
Tenho poucas esperanças que isto volte a ser o que era. Somos um país de língua latina e basta olhar para os outros para se ter uma ideia de como são as democracias nesses países.

Um abraço

Lua Nova disse...

No comentário do Macau Bangkok tudo foi muito bem dito. Posso acrescentar que as mesmas coisas fazem falta cá no Brasil, assim como as mesmas coisas sobram. Não conhecia Zeca Afonso, mas gostei muito.
Beijokas e um ótimo fds.

L.O.L. disse...

Meu caro Rodrigo:
Nunca é demais lembrar e ouvir. Bom fim de semana.

Mery disse...

Eu também admirei muito a canção e o cantor Zéca Afonso.
Sabes que adoro as músicas portuguesas.
O que disseram sobre políticos, é o mesmo aqui no Brasil, o povo anda revoltado demais a ponto de começarem a sair pras ruas.
Falta tudo!Só pra eles, os poderosos é que nada falta.
Abraços da Mery*

Carlota Pires Dacosta disse...

O que faz falta?
Nada.
Temos tudo.
Desemprego, fome, corrupção, crime, políticos a encher o bolso, ....

Por isso, Amigo Folha Seca, faz alguma coisa falta??
Adoro a música.
Beijo, beijo, beijo

Observador disse...

Nos tempos que correm há muita coisa que faz falta.

Talvez houvesse menos se, em tempo certo, se tivessem operado as actuações certas.

Um abraço

acácia rubra disse...

Verdadeiramente, o que nos faz falta é o espírito, a força e a garra de Abril.

E se Abril acontecesse em Novembro?


Beijo