terça-feira, 11 de outubro de 2011

Comunicado da Associação José Afonso

Postado por AJA Associação José Afonso, destaque Terça-feira, Outubro 11h, 2011

A situação que se vive hoje em Portugal e, um pouco por todo o mundo, é um retrocesso civilizacional. A nossa vida quotidiana está a ser destruída com o argumento de crise financeira. A especulação e a ganância estão a levar-nos a uma situação insustentável para os trabalhadores e para o povo em geral. A cultura é considerada um acessório, sem valor, a precariedade é o futuro para os jovens, os impostos sobre os magros salários sobem em catadupa, as privatizações dos bens públicos – como por exemplo a água – transferem o que é de todos, para a posse de alguns. Assim, obrigam-nos mais uma vez a vir para a rua gritar! Já, José Afonso nos dizia:

O que é preciso é criar desassossego. Quando começamos a criar álibis para justificar o nosso conformismo, então está tudo lixado! (…) Acho que, acima de tudo, é preciso agitar, não ficar parado, ter coragem, quer se trate de música ou de política. E nós, neste país, somos tão pouco corajosos que, qualquer dia, estamos reduzidos à condição de “homenzinhos” e “mulherezinhas”. Temos é que ser gente, pá!

Os órgãos sociais da AJA, reunidos a dia 10 de Outubro, decidem, por isso, apoiar e apelar aos associados e amigos para participarem nas manifestações contra a degradação das condições de vida no país, e no mundo.

A 15 de Outubro 2011 – A Democracia sai à rua!

Setúbal, 10 Outubro 2011

Francisco Fanhais

8 comentários:

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
É tempo de juntarmos as vozes e dizer Basta!!
Vamos criar desassossego.

Um abraço solidário

ariel disse...

Caro Rodrigo,

Lá estarei!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

E eu lá estarei, caro Rodrigo.

O Puma disse...

lá estaremos

Flor de Jasmim disse...

A terra precisa de ser removida antes de a cultivar.
Beijinho e uma flor

Rogério Pereira disse...

"Sem sonhadores não há sonho"

Primeiro
é preciso acordar do pesadelo,
por isso...
Estarei lá, pá.

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Caro Amigo Folha seca,
Se reside em Portugal seria com todo o prazer que me inscriviria para poder participar nessa manisfestação que acho ser muito oportuna.
Pena é que a população portuguesa continue a apoiar os políticos que delipadram o país.
Mário Soares e entrada de Portugal na CEE, Cavaco e Silva entrada do Euro, sem oscultação da população, ganhando estes senhores várias reformas, tudo bem para eles.
Paulo Portas a compra dos dois submarinos, o c aso da universidade, enfim, a justiça em Portugal parece que não junga os políticos, e o povo idem.
O Isalto que fuma charutos cubanos anda mal das costas, deverá querer ir passar os dois anos num hotel de 5 estrelas.
Abraço amigo

Pedro Coimbra disse...

Muitas vezes, agitar águas, agitar consciências, pode dar algum resultado.
Esperemos que seja o caso.
Mas não acredito, Rodrigo.
Até porque, por muito que se berre em Lisboa, o poder já não está ali.
Ali estão os executores de medidas que outros, bem longe, decretam.
Lamento ser tão pessimista, mas não quero ser mentiroso.
Um abraço