terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

"Xiu Minino não fala política, não fala política..."

Começo normalmente a trabalhar cedo. Depois de ver o que há para fazer e tomar as medidas que se impõem, procuro através da imprensa online saber como vai o meu País.
Não raros os dias em que me deitei a ouvir uma coisa e no dia seguinte já é diferente. Não é raro deitar-me a ouvir os nossos dirigentes governativos, dizerem-nos (por vezes com toda a pompa e circunstância) que estamos no “bom caminho e a recuperar” e no dia seguinte, lemos que fechámos 2010 com um pé na recessão e agora já lá estamos com os dois.
Talvez viciado em mandar umas bocas apeteceu-me escrever qualquer coisa sobre isto. Mas não saiu.
Lembrei-me desta canção e deste cantor que tive a sorte de ouvir ao vivo para aí há 20 e tal anos. Gravei parte da letra na minha memória. Especialmente aquela parte, que usei para o título deste post. Então uso-a em meu socorro dada a falta de inspiração.

Xiu minimo não fala política

7 comentários:

flor de jasmim disse...

Pois!!! Não fala, não ouve, não reclama, e passamos todos a ser telecomandados, tal como os robôs que por aí andam.
Beijinho

Castanheira Pera disse...

folha seca.
Assino por baixo o comentário da flor de jasmim.

Teófilo Silva

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
Não é só o amigo que sofre de falta de inspiração, eu ando na mesma onda, a tentar equilibrar o barco e a remar contra a maré.
Acho-o um pouco desalentado, também não é para menos, mas não podemos desistir, certo ?!

beijinhos

Carlos Albuquerque disse...

Então, meu caro Folha Seca!?
Nada de desalentos. Desistir é verbo que não faz parte do nosso léxico.
Que venham ventos e marés. Havemos de vencê-las.

Um abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Tem razão, meu caro. De tanto falarmos de política, acabamos por nos desalentar. Quer um conselho? Não dê tanta importância ao que se lê e ouve por aí.Por vezes, a comunicação social parece ter, como único objectivo, deitar-nos abaixo. Laia o boas notícias que há tempos recomendei lá no CR
Abraço
Peço desculpa se, com a minha letra dos DEMOlinda contribuí para agravar o seu desânimo, mas a minha intenção não era essa.

Pedro Coimbra disse...

O que se fala é de politiquice e de politiqueiros.
Já andei às voltas com isso hoje no Devaneios.
Um abraço

Sebastiano Landro disse...

felicitaciones por el post y un saludo!