sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Acordai


Acordai
acordai
homens que dormis
a embalar a dor
dos silêncios vis
vinde no clamor
das almas viris
arrancar a flor
que dorme na raíz

Acordai
acordai
raios e tufões
que dormis no ar
e nas multidões
vinde incendiar
de astros e canções
as pedras do mar
o mundo e os corações

Acordai
acendei
de almas e de sóis
este mar sem cais
nem luz de faróis
e acordai depois
das lutas finais
os nossos heróis
que dormem nos covais
Acordai!

Música: Fernando Lopes Graça
Poema: José Gomes Ferreira
Interpretação: Coro de Câmara Lisboa Cantat.

9 comentários:

Isa GT disse...

As dores de estômago são tantas porque, infelizmente, é onde me ataca os nervos que, mesmo querendo, não consigo dormir... confesso que, nesta altura, só já queria hibenar...

Bjos

Fê-blue bird disse...

Caro amigo:
Arrepio-me sempre que ouço esta canção.
Ainda à pouco a ouvi na vigília em frente ao palácio de Belém.
Acho que finalmente ACORDÁMOS!

Beijinhos e bom fim de semana

Francisco Clamote disse...

Rodrigo, vou roubar. Ouvi-a, hoje ao vivo, mas gostava de ter no blogue, esta versão. Abraço.

folha seca disse...

Caras amigas e amigos
Não foi a primeiera vez que publiquei o "acordai". Na impossibilidade de estar presente na concentração que ainda decorre, este foi apenas um acto de solidariedade com o grande numero de pessoas presentes ainda neste (momento) em Belém.
Acho que estamos todos a "acordar".
Abraços
Rodrigo

Nota: Sou dos que pensa que ainda é possível ir lá pacificamente. Rejeito a fumaça que alguns oportunistas (à boleia fazem).Se for o caso (im extremis) estarei como estive noutros tempos, nessa!

Rogério Pereira disse...

Embora digam que as pedras não acordam
Muitas já se interrogam

vinagrete disse...

Caro Rodrigo
Na já longínqua década de 80, quando presidia ao Sport Operário Marinhense, conseguimos trazer à Marinha Grande o CORO DOS AMADORES DE MÙSICA, dirigido por Fernando Lopes Graça.
Eram também tempos difíceis e este poema de José Gomes Ferreira foi cantado, com contida emoção, no Teatro Stephens.
Ao ouvi-lo, esta noite, cantado na rua, em plena manifestação popular contra os neo-liberais incompetentes que nos estraçalham o País e a alma, as lágrimas vieram-me aos olhos, mas rápidamente as enxuguei, porque vivemos novos tempos de esperança, fundados numa revolta coletiva que nos une contra a fatalidade de uma vida sem futuro que nos querem impor.
Dia 29 lá estarei, no Terreiro do Paço, com a minha família, proporcionando ao meu filho de 16 anos a experiência única de participar pela primeira vez, num ato de cidadania.
Espero que o Coro que esteve em Belèm volte ao Terreiro do Paço.

Luciano Craveiro disse...

Já fiz um comentário sobre esta música lá no blogue do Rogério. Só o futuro nos dirá se finalmente acordámos ou não. É que eu sou muito céptico.
Um grande abraço

Rosa dos Ventos disse...

Cantámos ontem o "Acordai" no ensaio do como em solidariedade com quem estava em Belém!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Foi um dos montos mais belos das manifs nas últimas décadas, Rodrigo.
verdadeiramente impressionante!
Abraço