terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Pois. Hoje é dia dos namorados

Hoje é dia dos namorados. Sim a sociedade consumista em que (ainda) vivemos criou uma série de dias para comemorar e levar as pessoas a gastar dinheiro comprando umas bugigangas para se oferecerem nestes dias. Mas eu sou daqueles que acha que todos os dias, devemos amar as nossas namoradas, as nossas crianças, os nossos pais os nossos irmãos e em geral os nossos familiares bem como todos os seres humanos a quem podemos dar uma palavra ou um simples gesto de carinho.

Ao dar uma espreitadela pelos títulos dos jornais, mais percebo quanto é bom ter alguém a quem dar os bons dias, um beijo e um carinho a correr porque aqueles minutos a mais enroscado em ti vão fazer falta para cumprir horários.

Sabes enquanto escrevo este texto lembro a tristeza do estar só. Eu já estive, por opção é certo, mas apesar de tudo sempre achei que estar só, é preferível a fingir que se está acompanhado. Não tenho grande jeito para estas “lamechices” não sou muito de te dedicar posts, mas hoje tem que ser. Não te vou oferecer nada. Apenas uma canção que sei que tu gostas. Lembras-te da primeira vez que cantei Karaoke? Se recordo bem, a primeira foi a Pedra Filosofal e a segunda a ti dedicada foi a “Nini” quantas vezes ta cantei. Sim tinha 15 anos quando te vi pela primeira vez. Ambos sabemos o quanto esse olhar trocado nos marcou. A vida fez que passasse uma eternidade até nos voltarmos a encontrar e nunca mais nos largarmos. Que assim seja para sempre.
Amo-te Adélia

16 comentários:

Pedro Coimbra disse...

Bonito post, Rodrigo.
Uma maravilhosa prenda que, tenho a certeza, a Adélia vai adorar.
Aquele abraço

Clarisse Silva disse...

Caro folha seca,

Esta é uma prenda lindíssima!

Parabéns a ambos.

Clarisse Silva

Carlota Pires Dacosta disse...

Lindo! Lindo!
A Adélia irá adorar!
Rodrigo às vezes não vale a pena comprar nada, a maior prenda será a sua presença, o seu carinho todos os dias.
Beijo

Janita disse...

Rodrigo,
que linda declaração de Amor!

Sem palavras pomposas nem floreados, como deve ser demonstrado todo o sentimento sincero e genuíno que sai do fundo do coração.

Gostei muito de saber que as voltas da vida os voltou a juntar.
Aquilo que fica escrito no Céu, acaba por acontecer, mais cedo ou mais tarde.
Rodrigo, como já disse no blog do Amigo CBO: estes dias podem ser um apelo ao consumismo, mas só consome quem quiser. Para celebrar o Amor...basta amar!

Tenho a certeza que a sua Flor, vai adorar esta declaração pública de Amor!

Um beijinho para ambos.

Janita

Flor de Jasmim disse...

Ro

Lindo!

Esta é uma das músicas que maisnos marcou!!

Estou a ler enquanto estás na sala, vou até lá dar-te um beijinho pessoalmente apenas porque não consigo escrever as lágrimas não me deixam!

Amo-te Ro

Adélia

Carta a Garcia disse...

Olá Rodrigo,

Que bonito...o V/ Amor...
Abraço p/ ambos,
OC

acácia rubra disse...

Linda a última frase!

Lindo este recordar!

Beijo comovido

Laura

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Bela prenda que a Adélia vai de certeza adorar, Rodrigo. Um belo dia de S. Valentim.
Abraço

Tuquinha disse...

O Amor é lindoooooooooo....(hehehe)
Felicidades para uma flor e uma folha seca.
Beijinho

Isa GT disse...

A Adélia é uma sortuda :)

E essa de comprar bugigangas, também não faz o meu género... amor é coisa que não se compra com coisas.

Bjos

alma de pássaro disse...

Rodrigo,
As lágrimas chegaram ao ler o teu post. Obrigado...
Depois de tanto sofrimento já passado,fico muito feliz por saber que a minha mãe tem alguém que a ama tanto.
Obrigado por teres estado sempre ao lado dela,principalmente,nos maus momentos que ela tem passado.
Obrigado por todo o amor que lhe dedicas e que este se prolongue por muitos anos.
Obrigado "pai"...
Adoro-te

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Este post superou tudo o que hoje li sobre o amor.
Porque o amor é ISTO!

Parabéns Adélia!
Parabéns Rodrigo!

beijinhos aos dois

heretico disse...

amorável "NINI dos 15 anos"...

gostei do texto.

parabéns. abraço

Maria de Jesus Lourinho disse...

Se a Adélia é uma sortuda, que dizer de quem tem uma "alma de pássaro"?
Dos felizes não reza a história, mas os felizes também podem escrever boas estórias.

Pedro Coimbra disse...

Por aqui foi assim:
A minha mulher, as minhas filhas e o namorado da mais velha (até custa escrever isto!), cozinharam o prato principal (carbonara) e a sobremesa (chocolate cupcakes).
Eu cozinhei uma entrada - fritada de milho, cogumelos e tomate, para acompanhar um prosciutto com fatias de pão e azeitonas.
E foi uma noite magnífica!!

Fernanda disse...

Que lindo, amigo!

A felizarda é minha amiga e já me disse que se derreteu com o post que lhe foi dedicado.
Pudera... quem não ficaria!
É bom ser-se lamechas e muito mais saber dar um carinho ... assim público.

Beijo a ambos