sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Coisas com graça, sem graça nenhuma

surripiado por aí

7 comentários:

Observador disse...

E onde é a meta?

O homem não diz?

Abraço

Luís Coelho disse...

Mas aonde é que ele pensa que vai...?

Rosa dos Ventos disse...

Com tudo ao contrário não chegamos a lado nenhum! :-((

Abraço

Janita disse...

Rodrigo.
Só se for à dele...à nossa nunca lá chegaremos!
Pobre cavalo!

Beijinhos.

acácia rubra disse...

Rodrigo

Não sei, porque nunca me interroguei sobre isso, mas como é que um burro corre? Usa-se também o termo galopar?

E , sobretudo, como é que um cavalo, mesmo de patas para o ar, permite que um asno o monte?

É o reino da bicharada...

Bom fim de semana.

Beijo

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

De penas pro ar, nem um garanhão!!!

Mesmo assim, gostei de vir aqui...ouvi Carlos Parede, Vandré e outras postagens. Vou e volto. Meu retratinho já ficou aí, em seu painel...

Um beijo,
da Lúcia

Evanir disse...

Que Deus ilumine o nosso fim de semana e nos proporcione muitas Bênçãos.
Deus quer que cada um seja um canal de benção um para o outro.
È com esse espirito que venho desejar um lindo final de semana
beijos de paz e luz.
Com carinho.
Evanir...