sábado, 11 de dezembro de 2010

Quando um Homem Quiser

6 comentários:

flor de jasmim disse...

Paulo de Carvalho com uma das suas canções muito lindas, a letra faz todo o sentido...estou completamente de acordo. A quadra Natalissia quanto a mim tornou-se num consumismo absurdo por vezes para além das possibilidades de cada um, mas respeito. Eu costumo dizer que o Natal è para os "putos".
Beijinho

Mar Arável disse...

Paulo Carvalho

uma boa escolha

Ana Brito disse...

Caro Folha Seca
Paulo de Carvalho é uma excelente escolha e uma marca de referência indiscutível no panorama musical português...
A aceleração do ritmo de vida deste tempo faz com que o próprio tempo se tenha tornado um bem precioso, porque o ser humano é precisamente o bem mais raro...
Desejo-lhe alegria, tranquilidade e sucesso pessoal e profissional...e dias muito felizes neste novo espaço...
Sempre que o homem quiser...pode ser assim, não acha?
Um abraço amigo :)
Ana Brito

folha seca disse...

Flor de jasmim
Partilhamos muito daquilo que faz parte das nossas vidas. Paulo de Carvalho é uma das nossas cumplicidades, tal como a ideia de que o consumismo pôs de parte o verdadeiro espirito desta quadra. Paulo Carvalho di-lo aqui muito bem.

folha seca disse...

Caro Mar Arável
Não imagina a boa sensação que me proporcina vê-lo por aqui. Sobretudo a comentar um dos mais lindos poemas de natal. Não Fosse o "Mar Aravel" um dos grandes autores contênporaneos.
Como lhe disse num comentário no seu blogue, as nossa vidas já cruzaram. è um prazer (mesmo que virtualmente) voltar a acontecer.
Abraço

folha seca disse...

Cara Ana Brito
Antes de mais agradecer-lhe a visita ao meu velho/novo espaço.
Na vida tudo pode acontecer. Hé separações que podem ser pacíficas e sem ressentimentos, foi o caso.
Há hábitos que se criam e esta coisa de ir mandando umas bocas aqui e ali, já faz parte.
Grato por continuar a gostar das minhas escolhas.
Especialmente grato por me visitar.
Abraço