sábado, 18 de agosto de 2012

José Afonso - Epígrafe para a arte de furtar


Música: Zeca Afonso.Letra: Jorge de Sena

In: Traz outro amigo também.
     Roubam-me Deus Outros o diabo Quem cantarei Roubam-me a Pátria e a humanidade outros ma roubam Quem cantarei Sempre há quem roube Quem eu deseje E de mim mesmo Todos me roubam Quem cantarei Quem cantarei Roubam-me Deus Outros o diabo Quem cantarei Roubam-me a Pátria e a humanidade outros ma roubam Quem cantarei Roubam-me a voz quando me calo ou o silêncio mesmo se falo Aqui d'El Rei.

5 comentários:

migalhas disse...

ola, vi o seu blog no perfil de outra pessoa e decidi visitar para conhecer seu espaço, adorei imenso.. voce não quer vir visitar meus poemas?? http://assombrado-mc.blogspot.com

Rogério Pereira disse...

Tenho esquecido
Meu bom amigo
de Jorge de Sena
Mereço castigo
Vou cumprir a pena

Para a semana...
(Obrigado por mo ter lembrado
Pela voz de José Afonso)

JP disse...

O Zeca será sempre imortal. A Pátria já há muito que foi....vilipendiada!


Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O Zeca está sempre presente e por boas razões.

Graça Sampaio disse...

Dois poetas e tanto! José Afonso e o grande e sempre esquecido Jorge de Sena!

Boa escolha!