quarta-feira, 28 de setembro de 2011

"Uma estratégia para Portugal"

Novo livro
Empresário Henrique Neto apresenta 'Uma Estratégia para Portugal'

Livro 'Uma Estratégia para Portugal', de Henrique Neto, é apresentado amanhã em Lisboa, e dia 6, em Leiria. Mais do que um livro sobre como pagar as dívidas, o empresário da Marinha Grande pretende "dar ideias para fazer crescer a economia" e "desencadear um debate sobre o que fazer" pelo País
Chama-se 'Uma Estratégia para Portugal', é o mais recente livro de Henrique Neto, onde o empresário da Marinha Grande apresenta um conjunto de propostas que podem contribuir para resolver algumas questões relacionadas com a crise "a curto prazo".

"É uma tentativa de resposta à situação de crise, com algumas propostas e estratégia, que é uma das coisas que tem faltado a Portugal", refere Henrique Neto, a propósito do seu livro, apresentado amanhã, em Lisboa, dia 6 de Outubro, em Leiria, e dia 10, no Porto.

Mais do que um livro sobre como pagar as dívidas, Henrique Neto pretende "dar ideias para fazer crescer a economia" e "desencadear um debate sobre o que fazer por Portugal". Um "contributo" em tempo de crise, que pode também ser uma ferramenta de trabalho, pelo que já foi enviada a vários governantes e políticos, nomeadamente ao primeiro-ministro Passos Coelho, ao líder da oposição socialista António José Seguro, e ao ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira.

(Mais informação na edição impressa) Diário de Leiria

Comentário:
Era ainda adolescente quando comecei a ouvir Henrique Neto com atenção. Pela vida fora fui lendo quase tudo o que foi escrevendo, e dizendo. Tive a sorte de ter com ele algumas conversas individuais. Trata-se de uma personalidade controversa. Aliás provoca mesmo a controvérsia para que as soluções apareçam.

Para além de uma grande dose de teoria H.Neto. Fez obra, não se ficando pela teoria. Pela vida fora Estudou, discutiu e propôs opções. Lembro-me de duas entre muitas. O Porto de águas profundas na zona de Peniche e o aproveitamento das vias ferroviárias para o transporte de camiões carregados com um sistema revolucionário de plataformas giratórias que permitia a saída individual de um camião em qualquer uma das gares, sem ter que mover os outros. Claro que não se ficou por aqui. Para além de ter aplicado muitas das suas teorias à prática na sua actividade empresarial (quando se tornou empresário) antes como Director Comercial da primeira empresa de moldes a A.H.Abrantes. Já estava a léguas. Foi já nessa altura que levou a vários cantos do planeta o saber (palavra que usa com grande frequência dando-lhe consistência) dos operários e técnicos da indústria de moldes.

Claro que vou estar numa das apresentações, do livro.

1 comentário:

Ricardo disse...

Será infelizmente mais um livro inteligente a ser condenado à poeira numa prateleira meio escondida!?Acho que mais depressa será tido em conta o livro do actual ministro da economia no qual portugal se afunda!