sábado, 22 de dezembro de 2012


9 comentários:

Luciano Craveiro disse...

Bela frase. Há que viver a vida e não levar as coisas demasiado a sério. É o que eu faço.
Um grande abraço

Rosa dos Ventos disse...

Os aplausos às vezes não são para o artista mas para o enredo...que não foi criado pelo artista! :-))

Abraço

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Que o espírito do verdadeiro Natal renasça nas mãos de uma criança
Os meus votos de Feliz Natal junto de todos que te são queridos e
que a felicidade e o amor estejam sempre presentes na tua vida.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Fê blue bird disse...

Nem mais!

beijinho

Observador disse...

Certíssimo.

Abraço natalício, Rodrigo.

Janita disse...

Amigo Rodrigo, esta citação do grande Chaplin é um conselho que todos deviamos seguir. Apesar de eu não ligar nada a aplausos, acho que a vida deve ser vivida intensamente, já que vivemos só uma vez!
Hoje, vim ao seu blog, primeiro porque há muito que o não visito e depois para lhe desejar, "pessoalmente" um Feliz Natal! Tanto mais que me aparece a indicação de uma sua postagem com o título "Dia de Natal"...e onde pára ele afinal?
Fico a aguardar para ver. Acho que ainda não foi editado. Será isso?
Um beijo.

Carlos Albuquerque disse...

De quando em vez a Humanidade dá-nos homens como Chaplin.
Um Bom Natal para si e todos os que para os quais também o deseja.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Todas as peças tem aplauso
Mudam apenas os que batem palmas

Bom Natal meu caro (sei que estamos do mesmo lado da plateia)

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia e boas festas

Penso que embora a nossa vida seja como uma peça de teatro haverá sempre uma oportunidade de não se repetirem os mesmos erros.

Certamente que os aplausos virão na medida em que procuramos aprender com os erros, corrigindo-os e tornando a peça mais activa e participativa.