terça-feira, 24 de julho de 2012

Palavras certeiras

4 comentários:

Rosa dos Ventos disse...

Somos mesmo!
Do tipo"agarrem-me senão bato-lhe"! :-))

Abraço

L.O.L. disse...

É por isso que já deixei de mostrar a minha revolta. Só estava a servir mesmo para desgastar o meu coração.
Abraço.

Janita disse...

Palavras tão certeiras, que até doem, de tão verdadeiras!
Definem perfeitamente a forma de ser de um povo, que vive eterna e socialmente revoltado, mas não passa disso.

Grande Miguel Torga!

Beijinhos, Rodrigo.

Adorei o post!

Gisa disse...

Talvez porque sejamos civilizados em excesso...
Um grande bj querido amigo