quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Treinadores de bancada…

Sabia que o meu candidato nestas presidenciais ia estar hoje na minha terra. Creio que vai participar hoje num jantar, não de campanha mas relacionado com o ensino superior. Soube que à última hora e tendo em conta um espaço de tempo não preenchido na sua agenda, se enquadrou a visita a uma empresa de moldes.
Embora quase me comprometesse a estar presente, na verdade não estava para aí virado dado que tinha passado a manhã fora e o tempo convidava a ficar em casa.
Ao ouvir pela 2ª vez o hino da campanha que repliquei no facebook, algo despoletou em mim a vontade  de deixar de ser um simples treinador de bancada, coisa em que muitos de nós nos estamos a tornar. Aí fui eu levando comigo a minha "vizinha", que tirou a foto aqui publicada.

Embora não fosse a primeira vez que estive próximo (fisicamente) de Sampaio da Nóvoa aqui, tive oportunidade de lhe dizer algumas palavras de incentivo. Claro!

6 comentários:

Janita disse...

...Um bom momento para mais tarde recordar, Rodrigo!
E a conversa parece bem animada!
Isto de ficarmos,comodamente, na nossa zona de conforto não ajuda nada a elevar o ânimo! É preciso sair de casa, apoiar em quem confiamos...vermos e sermos vistos! Conversar, conviver!
A sua "vizinha" já demonstrou ser uma óptima fotógrafa! :)

Um beijinho a ambos.

Janita

Rogerio G. V. Pereira disse...

Rodrigo

Eu nunca estive assim tão próximo de um presidente
excepto quando o Eanes me "estendeu o bacalhau"

Pedro Coimbra disse...

As presidenciais, confesso, estão a passar-me completamente ao lado, Rodrigo.
Aquele abraço, bfds

folha seca disse...

Cara Janita

De facto o que pretendi fazer foi uma auto-critica pois nestes últimos tempos a minha participação (física) tem sido muito fraca.

Beijinho
Rodrigo

folha seca disse...

Caro Rogério

Estávamos (eu e o meu caro) juntos para aí em 2011 quando ouvi pela primeira vez o Sampaio da Nóvoa. Foi naquele almoço dos 80 anos do Tengarrinha. Pessoalmente só ontem voltei a estar perto. A foto é enganadora foram só 2 ou 3 minutos de conversa.
Que o sonho se concretize!

Abraço
Rodrigo

folha seca disse...

Caro Pedro Coimbra

Penso que esse é um dos grandes problemas. Mas está ainda a tempo de dar o seu contributo, espero que no sentido certo.

Abraço
Rodrigo